Lucas L. Galvão

Advogado e um eterno Acadêmico

Crítica aos alertas do BACEN e CVM quanto as criptomoedas

O Jornal do Comércio noticiou hoje sobre os alertas emitidos pelo Banco Central e pelo CVM, em que informam, sobretudo, dos riscos deste novo ativo financeiro (fraudes e pirâmides), da ausência de regulamentação específica, assim como da volatilidade e da ausência de lastro das criptomoedas.

De pronto, importante observar a sincronização das duas instituições, lançando alertas no mesmo horário, com discursos alinhados e próximos, o que não deve ser interpretado, necessariamente, como algo negativo, pelo contrário; pois justamente são as duas instituições responsáveis pelo regramento da ordem econômica assegurada pela Constituição Federal.

A seguir, tratar deste assunto e discutir sobre este novo mundo é um pequeno desafio, pois todo ele impera sob novas regras, por isso comumente invocado a palavra “disruptiva” ao classificar essa nova tecnologia. Contudo, equivocam-se as instituições quando trazem discurso mais emotivo, e pouco técnico, beirando a falácias, como exemplo a ausência de lastro, a volatilidade, ou mesmo ausência de regramentos (específicos), justamente ao omitir a palavra especificidade.

 

(mais…)

Vamos falar sobre Bitcoins de uma forma descomplicada?

Fiz uma postagem recente falando direto no assunto, sobre se devemos ou não investir na moeda. E claro, nada expliquei sobre o que diabos é Bitcoin, então vamos lá, vamos falar um pouco mais sobre essa moeda. Vou dividir essa postagem em duas partes, sendo essa a primeira, mais simples, dinâmico, e direto. Na próxima eu aprofundo em alguns outros pontos.

O que temos aqui é a dúvida de tanta gente, especialmente diante de como o Bitcoin e outras criptomoedas voltaram com foragindo-se total na mídia.

Antes de falarmos, efetivamente, de criptomoeda, temos que entender sobre moedas em geral. Um pouco da sua história, de onde vieram, o que comem, como se reproduzem.
Aquela coisa velha, escambo, rotas de mercadores (rota da seda) pós-feudalismo, substituição da troca de coisa por coisa por algum elemento que validasse como valor (os “cheques”), nascimento das instituições privadas detentores dos valores (Bancos), assim os mercadores não andariam com o produto que seria trocado no escambo, mas sim com o papel, evitando o roubo das mercadorias, enfim, vocês entenderam o cenário.
(mais…)

Opinião: Sobre Investir em Criptomoedas, aquilo que ninguém quer falar.

Ronaldo Lemos, fundador da ITSRio, um dos responsáveis pelo texto do Marco Civil da Internet, e atuante em novas tecnologias e Direito, escreveu hoje em sua coluna na Folha de São Paulo se deveríamos ou não investir em Bitcoins. E não respondeu. Utilizou-se da fala de outra pessoa para dizer pelo sim, com a sua devida justificativa de quem sairia ganhando, ou seja, aquela própria pessoa.

Assim como todos, pouca gente se atreve a dizer se sim ou se não, pelo medo em se tornar responsável da perda de capital de tantos entusiastas que desconheçam o mundo do mercado de valores. E, inevitavelmente, muita gente vai perder dinheiro, para que aquele poucos que mais estudarem, estes sim possam ganhar dinheiro. Esta é a regra do jogo.

(mais…)