browser icon
You are using an insecure version of your web browser. Please update your browser!
Using an outdated browser makes your computer unsafe. For a safer, faster, more enjoyable user experience, please update your browser today or try a newer browser.

Trânsito mal planejado e sugestões não aceitas.

Posted by on April 1, 2011

Relatarei, aqui, um ocorrido na minha vida onde fui enganado pelo poder público, prevalecendo a má vontade à uma sugestão bem vinda.

Resido em Porto Alegre, RS, e até alguns meses atrás havia uma rotatória – da encol – próxima a minha residência. Essa rotatória foi substituída por uma série de semáforos, com o intuito de desafogar o trânsito que se instaurava ali.

Ainda algumas semanas antes de dar início às obras, uma série de funcionários da prefeitura (os descreverei dessa forma para simplificar o entendimento), vinculados ao Órgão responsável pelo trânsito na cidade, estavam realizando uma série de anotações referente à quantidade de carros que se passavam por minuto, etc, para que pudessem estabelecer o correto período de tempo entre cada semáforo.

Até aí, nada de errado. E, enquanto eles realizavam todos esses procedimentos, eu passei por eles de bicicleta, e muito curioso fui ter uma conversa para descobrir do que se tratava toda aquela gigantesca operação nas proximidades da minha casa.

 

 

Quando que, num súbito de querer fazer a diferença pela nossa cidade, decidi fazer uma sugestão.

A sugestão referia-se à mudança no temporizador dos semáforos, que eram possíveis o acionamento pelo pedestre, para que este pudesse atravessar a rua na faixa. Pois, diferentemente de outras cidades melhores organizadas no trânsito, já tive o privilégio de sentir estas diferenças no dia a dia quando do acionamento do botão, por parte do pedestre, para que a sinaleira fechasse para os veículos. Porém, aqui têm-se que esperar um período de tempo enorme até que o sinal abra para o pedestre. Em média de 45~90 segundos.

E qual o grande problema com isso? É que antes de abrir o sinal, favoravelmente ao pedestre, este mesmo já terá atravessado a faixa de segurança numa primeira oportunidade que tiver. Obrigando, posteriormente, que vários carros fiquem trancados a espera da travessia de um pedestre fantasma, que já não está ali.

Eis que a minha brilhante sugestão foi algo simples, diante desse cenário, porque não diminuir o temporizador do semáforo para 3~5 segundos para que este realize o ciclo e prontamente permita a passagem do pedestre?

A resposta que obtive por email? Que a complexidade do sistema de trânsitos de Porto alegre era tal que a realização de tais sugestões seria impossível, pois, inclusive, que as sinaleiras são todas interligadas. Será mesmo?

Hoje, estava eu tomando um copo d’água, parado e pensando, olhando pela janela do prédio de onde eu trabalho, curiosamente no Ministério Público do RS há uma avenida. E esta avenida fica entre o nosso prédio e a parte traseira do Foro. E há uma única sinaleira instalada com o intuito de passagem dos pedestres, e tão somente para tal finalidade. Sabe quantos esperam o sinal fechar para atravessar a rua?